O Blog do Roberto Porto


 


Um Clube à beira do abismo

Leitores – os mais diversos – têm reclamado comigo sobre a estagnação de meu blog. Não lhes tiro a razão. Estou decepcionado com o Botafogo, mergulhado numa de suas habituais e aborrecidas crises internas. Sinceramente, vou escrever sobre o quê? A vergonha inominável dos salários atrasados? Sobre os inacreditáveis pontos perdidos em derrotas e empates neste Campeonato Brasileiro? Sobre a formação de uma chapa única presidida por um cavalheiro rigorosamente desconhecido?

 

O Botafogo – e a frase não é minha – realmente tem a vocação do erro.

 

Se escrever sobre o Botafogo dos velhos tempos, muitos dos jovens alvinegros de hoje não conseguirão mergulhar no tempo e passarão batidos pelo blog. Ontem mesmo, acreditem ou não, um torcedor do Glorioso na Hungria – é isso mesmo, na Hungria – me passou um e-mail, com duas fotos. Ele, que é doutor, não sei se médico, escreve em inglês e me solicitou, de maneira mais do que educada, que eu identificasse times formados de 1956 e 1961. Para mim, que torço pelo Botafogo há mais de 60 anos, foi muito fácil. Sem um único e escasso erro, respondi a ele imediatamente.

 

Não posso ficar aqui falando de Heleno de Freitas, Garrincha, Didi, Nílton Santos e inúmeros outros quando meu tão querido clube está quase pedindo esmolas para não se transformar num América ou Bangu. Montenegro e Renha, que eram minhas esperanças, tiraram seus times de campo. Sobre Bebeto de Freitas não falo pois não posso provar sua má administração. Sobre a nova vergonha na Argentina, diante do Estudiantes de La Plata, prefiro me calar. Vou escrever sobre a vitória sobre o Ipatinga? Tenham paciência mas derrotar o lanterna, mesmo na casa dele, não passa de uma obrigação. E aí? Vocês querem que aborde que assunto?

 

Vejam todos, pelos jornais, como o Botafogo perdeu espaço. E quando conquista algumas poucas linhas, só noticiam desmanches do time, saídas de Jorge Henrique e Diguinho, contusões graves como a de Castillo e explicações ridículas do ridículo Zárate, um centroavante tão gordo quanto o saudoso Bussunda,da Rede Globo. Aliás, aqui fica uma pergunta que não quer calar: quem contratou esse balofo como reforço para o Botafogo? E a briga, ou quase briga, entre Lúcio Flávio e Carlos Alberto? Alguém tem uma explicação para mais essa vergonha, essa divisão interna?

 

Com a mais sincera das verdades, não me animo a falar do Botafogo. Por quê? Porque não gosto de apontar a metralhadora giratória exatamente sobre a maior paixão imaterial de minha vida. Não gosto e não vou apertar o gatilho. Daí porque o blog – o meu blog – está estacionado. Pelo menos até que o Botafogo tome vergonha e torne a assumir ares de clube grande. Mas sei de antemão que esse objetivo está distante, para minha tristeza e de milhares de torcedores que já nem comparecem aos jogos do clube.

 

Em poucas e resumidas palavras, o Botafogo está jogado às traças.

 

Saudações Botafoguenses,

Roberto Porto

portoroberto@uol.com.br

 

PS-1: Não tenho a menor idéia de quem é o cidadão apontado como candidato único à presidência. Sei apenas que não gosto do vice que, certa vez, distribuiu panfletos contra mim no início de uma reunião do conselho deliberativo. Foi um ato covarde e escroto (desculpem o termo mas é plenamente aplicável). Tempos depois, sem querer (havia muita gente em volta) eu o cumprimentei na quadra da Vila Isabel, que homenageava Nílton dos Santos, nosso ídolo eterno. Quando liguei o nome à pessoa, já era.

 

PS-2: É com profundo pesar que noticio a trágica morte do tricolor Maurício Coelho Neto, meu colega por anos a fio no Instituto São Fernando. Canhoto, chute fortíssimo, Maurício me dava um enorme trabalho para marcá-lo. Há tempos, nos falamos por telefone e lembramo-nos de nossos duelos, quase sempre perdidos por mim. Que a terra lhe seja leve, Maurício. E meus pêsames para seu irmão Paulo Henrique, outro que dividiu comigo, em sala, alegrias e tristezas no São Fernando. Guardo com carinho fotos dos dois, que moravam na Rua Coelho Neto, a dois passos da Pinheiro Machado e do Fluminense.



Escrito por Roberto Porto às 22h43
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Homem, Portuguese, Esportes, Arte e cultura, O BOTAFOGO, MINHA MAIOR PAIXÃO IMATERIAL
Histórico
Outros sites
  MEU LIVRO - clique aqui para comprar
  ESPN BRASIL - Leia minha coluna semanal
  DIRETO DA REDAÇÃO
  LIVROSDEFUTEBOL.COM - todos os livros de futebol com 10% de desconto e frete grátis
  VESTIÁRIO ALVINEGRO - assine a única agência de notícias sobre o Botafogo na internet
  ARQUIBA BOTAFOGO, o blog do meu amigo Paulo Marcelo Sampaio
  MUNDO BOTAFOGO, o blog do luso-alvinegro Rui Moura
  BLOG DA MALU CABRAL - é só para botafoguenses
  CORAÇÃO ALVINEGRO, um blog botafoguense de coração
  O BLOG DO GAROTINHO - José Carlos Araújo é o maior locutor do Brasil
  BLOGSTRAQUIS - de meu considerado amigo Moacir Japiassu
  IQUE - veja o blog do meu amigo e fantástico cartunista
  CLAUDIO JORGE - um tremendo músico, botafoguense de carteirinha
  CANAL BOTAFOGO - meu parceiro César Oliveira escreve lá
  CANTINHO BOTAFOGUENSE - o blog do Rodrigo Federman, de Vitória (ES)
  AMOR AO BOTAFOGO, blog do Rodrigo Medeiros
  BLOGTAFOGO - do Ricardo Nepomuceno
  SNOOPY EM PRETO E BRANCO, do meu parceiro Fábio Deus
  FOGOHORIZONTE - a maravilhosa torcida do Fogão em Belô
  CRÔNICA ESPORTIVA - do meu amigo Diego Mesquita
  JORNAL DE DEBATES, cujo editor no Rio é o botafoguense PC Guimarães
  A LÍNGUA DA BOLA, interessante site do Professor Feijó
  BLOG DO HELIO ARCANJO - que, como eu, também vai de Kombi...
  FUTEBOL É UMA CAIXINHA DE SURPRESAS, tremendo blog do Luiz Fernando Bindi
  BLOG DO ERALDO LEITE - botafoguense e imperiano feliz
  PORRADA NELES! - o jornalista botafoguense PC Guimarães baixa o sarrafo na "flaprensa" e defende o Botafogo
  BLOG DO JOÃO-NINGUÉM, do Vinícius D´Ávila Barros
  FOGOBLOG by Álan Leite
Votação
  Dê uma nota para meu blog



O que é isto?