O Blog do Roberto Porto


UOL



VIVA MENDONÇA!



Para Renan Gavioli, que sugeriu


Dotados de boa memória, os leitores deste Blog haverão de saber quais foram os maiores larápios – sopradores de apito – na história do Botafogo. Creio que vários, mas dois merecem capítulos especiais: em âmbito estadual, surge o inesquecível nome de José Marçal Filho, que literalmente furtou o Botafogo na final do Campeonato Carioca de 1971, diante do Fluminense – um clube que, na época, mandava e desmandava na então Federação Carioca de Futebol.


Em âmbito nacional, há um nome rigorosamente decorado: o de Bráulio Zanotto que, pressionado e até agredido por seguranças do São Paulo, no Morumbi, permitiu que o clube paulista virasse um jogo que perdia por 2 a 0 – gols de Jérson com J – e eliminasse o Botafogo do Campeonato Brasileiro de 1981 (3 a 2). Quis o destino, porém, que o São Paulo perdesse o título para o Grêmio, no mesmo Morumbi. Nunca torci tanto para o Grêmio...


Isso sem falar nos larápios mais recentes, das finais contra o time da beira da Lagoa, a bandeirinha peladona, sei lá, uma cambuta de fedapadas – como dizia o cartunista Henfil – que nem sei. Melhor esquecê-los.


Mas o que ficou na lembrança dos botafoguenses, sem sombra de dúvida, foi a espetacular vitória sobre o Simpaticíssimo, na noite de 19 de abril, quarta-feira, no Maracanã, diante de 135 mil pagantes, pelas quartas-de-final do mesmo Brasileiro de 1981.


Marrento que só ele, campeão nacional do ano anterior, o Simpaticíssimo entrou em campo com Raul Plasmann, Carlos Alberto (Capita) Torres, Luís Chevrolet Pereira, Marinho e Júnior Capacete; Victor, Andrade (depois, Paulo César Carpeggiani) e Zico; Tita, Peu (Anselmo) e Adílio.


O Glorioso Botafogo, cheio de amor pra dar, mandou a campo Paulo Sérgio, Perivaldo da Pituba, Gaúcho, Zé Eduardo e Gaúcho Lima; Rocha, Ademir Lobo e Mendonça; Ziza (Édson), Marcelo (Mirandinha) e Jérson. Um time apenas voluntarioso...


Logo aos três minutos de jogo, eles abriram os trabalhos através do Galinho de Quintino, numa espécie de velocípede – não pode ser chamado de bicicleta. A torcida urubulzalda foi à loucura. Viria uma goleada sobre o mortal inimigo Botafogo?


Mas... para tristeza da comunidade Mendonça, jogando na época o fino do futebol, empatou aos 44 minutos.


O segundo tempo, como diria o tricolor Nélson Rodrigues, foi um drama em dez atos e 45 apoteoses. Pois quando tudo parecia indicar que a partida fosse terminar 1 a 1, para horror dos rubro-negros, Jérson – sim, com jota – meteu 2 a 1 aos 41 minutos.


Drama à esquerda das tribunas! Roberto Assaf, Fernando Calazans, Ruy Castro e Renato Maurício Prado, quase arrancando todos os cabelos lá de onde vocês podem imaginar, queriam ir embora do estádio, inconformados com a derrota iminente. Mas era tanta gente no estádio, uma multidão compacta que os impediu e obrigou a ficar. Pra quê...


Veio então o que chamarei sempre de golpe fatal.


Para gáudio dos torcedores que o Ricardo Baresi (que gentilmente cedeu a foto do Mendonça com Lucio Flávio e Tulio) costuma apelidar de Cachorrada e o meu parceiro César Oliveira apelidou de Cricrizada Amiga, aos 44 minutos, deu-se a desgraça (para eles, claro...)


Contra-ataque fulminante do Botafogo e, da lateral-direita, a bola é alçada na área. Acompanhe nas fotos legendadas, no final do Blog. Naquela região que João Sem Medo chamava de a zona do agrião, só estavam Mendonça, Junior Capacete – chegando desesperado, ele odiava perder para o Botafogo – e Raul Boneca Plasmann.


Mendonça chamou Júnior pra dançar. E, acreditem ou não, meteu-lhe a bola entre as canetas, antes de fuzilar Raul e sepultar o Mais Querido com os 3 a 1 e a eliminação do Campeonato Brasileiro.


Dizem que, entre os mais fanáticos torcedores do rubro-negro, houve gente que arrancou as calças pela cabeça de tanta raiva. Nessa noite, já distante, eu estava na Rua Irineu Marinho, no Centro, editando O Globo e, no terceiro gol, dei um urro tão possante que até o doutor Roberto Marinho escutou em sua residência, no Cosme Velho.


QUEM FOI MENDONÇA


Se você não viu, fique de olho no próximo jogo dos veteranos do Botafogo. Mendonça, você vai reconhecer, tem uma carequinha e uma barriguinha mas um futebol do tamanho do Maracanã.


Gérson Canhotinha de Ouro diria que a bola reconhece em Mendonça os cuidados e carinhos que ela gosta.


Pura verdade.


Esse gol que mostro aqui hoje é a prova evidente do talento, da aplicação, da técnica e, por que não dizer, da molecagem característica do garoto bom de bola que Mendonça foi. Um craque certo num momento errado, porque aquele Botafogo não estava à altura do Mendonça.


Mesmo assim, a obra-prima que ele pintou com seus pincéis de grande qualidade, ficarão para sempre marcados na memória de quem o viu jogar.


Em boa hora, o Botafogo o homenageou, na festa de comemoração dos 104 anos do Botafogo F.C., com uma camisa comemorativa (abaixo). Quem tem o meu livro vai lembrar que é a mesma camisa que veste Sandro Moreyra na página 79.



Milton da Cunha Mendonça, o Mendonça (nascido no dia 3 de maio de 1956), jogou no Botafogo, de 1975 a 1982, por quem marcou 118 gols em 342 jogos. Seu gol mais famoso foi, claro, o gol que descapacetou o Junior:  "Até hoje, todo mundo comenta comigo aquele gol".


Não é pra menos, Mendonça... não é pra menos.


Quando falei com o César que faria um blog em homenagem ao Mendonça, ele – naquele jeito esquizofrênico dele – me pediu que dissesse que "Mendonça, sim, é que era maestro". O que será que ele quis dizer com isso?...


A HISTÓRIA DO PÔSTER RETIRADO DO MARACANÃ


Havia, no hall dos elevadores do Maracanã, um pôster mostrando o drible de Mendonça em Júnior. Essa mesma foto que ilustra esse Blog comemorativo dos 104 anos gloriosos anos do Botafogo. Segundo informações por mim colhidas, o Sr. Chiquinho da Mangueira – então superintendente do Maracanã – teria dado ordens de retirá-lo.

Por quê? Não tenho a menor idéia. Houve alguma ordem superior ou Chiquinho da Mangueira decidiu por própria conta tirar a bola de entre as pernas de Júnior? Dizem que foi o próprio Capacete que pediu ao Eduardo Paes que mandasse o Chiquinho tirar. Até hoje, o mistério permanece. Mas o pôster, não.


Nada de mais, para politiqueiros puxa-sacos que, aproveitando-se da cega ignorância da torcida rival, acha que ganha pontos colocando o outrora Maior do Mundo uma estátua do Zico, retirando de lá o busto de Manoel Francisco dos Santos. Bando de ignorantes! 


Por sorte, meus amigos João Saldanha (1917-1990) e Sandro Luciano Moreyra (1919-1987) ainda estavam entre nós. E pena que não estejam hoje, para defender Garrincha dessa ignomínia que tentar perpetrar. E posso imaginar como eles gozaram os companheiros adeptos do Simpaticíssimo...


Saudações Botafoguenses,
Roberto Porto
portoroberto@uol.com.br





Escrito por Roberto Porto às 17h00
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Homem, Portuguese, Esportes, Arte e cultura, O BOTAFOGO, MINHA MAIOR PAIXÃO IMATERIAL
Histórico
Outros sites
  MEU LIVRO - clique aqui para comprar
  ESPN BRASIL - Leia minha coluna semanal
  DIRETO DA REDAÇÃO
  LIVROSDEFUTEBOL.COM - todos os livros de futebol com 10% de desconto e frete grátis
  VESTIÁRIO ALVINEGRO - assine a única agência de notícias sobre o Botafogo na internet
  ARQUIBA BOTAFOGO, o blog do meu amigo Paulo Marcelo Sampaio
  MUNDO BOTAFOGO, o blog do luso-alvinegro Rui Moura
  BLOG DA MALU CABRAL - é só para botafoguenses
  CORAÇÃO ALVINEGRO, um blog botafoguense de coração
  O BLOG DO GAROTINHO - José Carlos Araújo é o maior locutor do Brasil
  BLOGSTRAQUIS - de meu considerado amigo Moacir Japiassu
  IQUE - veja o blog do meu amigo e fantástico cartunista
  CLAUDIO JORGE - um tremendo músico, botafoguense de carteirinha
  CANAL BOTAFOGO - meu parceiro César Oliveira escreve lá
  CANTINHO BOTAFOGUENSE - o blog do Rodrigo Federman, de Vitória (ES)
  AMOR AO BOTAFOGO, blog do Rodrigo Medeiros
  BLOGTAFOGO - do Ricardo Nepomuceno
  SNOOPY EM PRETO E BRANCO, do meu parceiro Fábio Deus
  FOGOHORIZONTE - a maravilhosa torcida do Fogão em Belô
  CRÔNICA ESPORTIVA - do meu amigo Diego Mesquita
  JORNAL DE DEBATES, cujo editor no Rio é o botafoguense PC Guimarães
  A LÍNGUA DA BOLA, interessante site do Professor Feijó
  BLOG DO HELIO ARCANJO - que, como eu, também vai de Kombi...
  FUTEBOL É UMA CAIXINHA DE SURPRESAS, tremendo blog do Luiz Fernando Bindi
  BLOG DO ERALDO LEITE - botafoguense e imperiano feliz
  PORRADA NELES! - o jornalista botafoguense PC Guimarães baixa o sarrafo na "flaprensa" e defende o Botafogo
  BLOG DO JOÃO-NINGUÉM, do Vinícius D´Ávila Barros
  FOGOBLOG by Álan Leite
Votação
  Dê uma nota para meu blog



O que é isto?